quarta-feira, dezembro 03, 2008

Aprovado Programa de Regeneração Urbana de Santo André

Uma dupla vitória. É desta forma que o Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Vítor Proença classifica a aprovação da candidatura ao Programa Integrado de Qualificação Urbana de Vila Nova de Santo André.

Esta candidatura está integrada no instrumento de política “Parcerias para a Regeneração Urbana”, decorrente da nova Política de Cidades Polis XXI, cujo protocolo foi assinado ontem de manhã (02 de Dezembro), numa cerimónia que decorreu na sede da CCDR Alentejo em Évora.


De acordo com o Presidente do Munícipio, que marcou presença na cerimónia acompanhado pelo Presidente da Junta de Freguesia de Santo André, Jaime Cáceres a aprovação da candidatura vai requalificar Vila Nova de Santo André nos próximos três anos. “Uma Nova Visão para a Cidade de Santo André”, é este o principal objectivo da candidatura ao Programa Integrado de Qualificação Urbana de Vila Nova de Santo André, agora aprovada.

O Programa Integrado de Qualificação Urbana de Vila Nova de Santo André, representa o primeiro instrumento de planeamento integrado de que a cidade de Santo André dispõe desde que o Gabinete da Área de Sines (GAS) foi extinto, no final dos anos 80, sendo por isso encarado como estruturante e decisivo para a consolidação da sua trajectória recente de evolução e para a definição de novos rumos e desafios de desenvolvimento.

A Noticia na integra: Clique aqui

4 comentários:

Espaço do João disse...

Mas, senhores!! O que é isto? Que técnicos temos neste Município? Quem já reparou na rotunda das torres? Quem foi o projectista?Então, não se fazia algo de mais jeitoso? Já viram que não há veículo pesado que faça a rotunda sem passar sobre ela? Porque não se cortou um pouco dos passeios de modo a alargar a dita cuja? É uma vergonha, gasta-se o dinheiro quantas vezes? Não haja dúvidas que a autarquia está com os cofres a abarrotar. Sr. presidente, esperava mais de si e, da sua equipa técnica. Resolveu provisóriamente a rotunda dos Bombeiros. Facilitou o tráfego, acabaram-se os acidentes no local, mas na rotunda das torres duvído que isso aconteça. Despeça esses técnicos porque não sabem o que andam a fazer. Os meus impostos não são para serem aplicados desse modo. Eu com o dinheiro dos outros sou multimilionário. Basta de asneiras e, não digam que o G.A.S. só fez asneiras. Em tempo de crise, aumenta-se desavergonhadamente as estravagâncias e diz-se mal sobre o corte das finanças regionais. Se fossem responsabilizados pelos erros cometidos de certeza seriam mais comedidos.Chama-se a isto incompetência e falta de responsabilidade.Estamos próximo das eleições? A desbaratarem o erário público desta maneira, não irão muito longe.muito mais teria para apresentar como critica mas, é só perder tempo.Para que querem o debate do orçamento público? Quantos inquéritos leram? Quantos foram feitos e entregues? Depois não se admirem da população ser menos participativa. Viva a incompetência.

Espaço do João disse...

Muito se tem falado de Santo André, mas poucos sabem o que por cá existe.
Conhecem por acaso o pavilhão gim-no desportivo do grupo Galp Energia? Sabiam como nasceu? Conhecem as actividades desportivas e culturais do mesmo?
Pois bem, vou tentar dar-vos umas pequenas dicas. O Clube Galp Energia é um ramo do club no Sul. Quando da construção do Bairro Horizonte por um grupo de carolas, onde também eu estava incluido,(modéstia à parte)outro grupo resolveu fazer um pavilhão desportivo conhecido como Núcleo Sul do Club Desportivo e Recreativo da Petrogal.Foi uma luta sem tréguas, houve a contribuição especial de todos os utentes dos respectivos lotes para construção e, lançamos mãos à obra, claro com a grande ajuda da "Empresa Mãe". Teve muitos obreiros, destacando-se em especial o Carlos Alberto Maldonado Pontes, já falecido. Foi Fundado a 15 de Abril de 1989, sendo seu 1º Presidente de Direcção o CARLOS PONTES.Começou-se por satisfazer algumas modalidades tais como o Futebol de Salão, o Hoquei em Patins, a Patinagem Artistica entre outras. Teem passado muitas direcções, disse-se o que se quis e entendeu de maldizer, simplesmente esqueceram-se que a Sul do Tejo não conheço melhor. Pena a falta de aproveitamento actual. Figuras importantes da música e do espectáculo passaram por este magnífico pavilhão. Hoje, temos o orgulho de ter em actividade um Grupo Coral que muito tem prestigiado a região,sendo solicitados encontros quer por todo o país quer no estrangeiro. Foi fundado em Outubro de 1994. É seu maestro o professor Pedro Ramos,nascido em 1971 na cidade de Santiago do Cacém. Também, actualmente, podem fazer parte do grupo coral, não só os trabalhadores da Galp Energia, bem como todos aqueles que sintam a vocação e tenham o espírito de sacrifício e integrados nas comunidades de Santo André, Sines e Santiago do Cacém. Posso enunciar locais onde este grupo coral tem obtido êxitos formidáveis, a saber:- Portugal Continental, Açores, Madeira,e no estrangeiro, com diversas experiências e digressões de intercâmbio coral em Espanha.Na qualidade de organizador, o Grupo Coral do Club Galp Energia realizou em em Vila Nova de Santo André, no ano de 2007, a "Cantata a Santo Agostinho" e, promove desde 1997, a realização do Encontro Internacional de Coros de Vila nova de Santo André e os concertos de Natal da Nova Cidade e Aldeia de Santo André.
Como coro misto amador, tem procurado aperfeiçoar e cultivar um reportório variado, abrangendo diversos estilos e épocas da Música Coral, desde o medieval ao contemporâneo, passando pela música sacra, profana e tradicional, popular e erudita.
Está inserido como uma das actividades culturais, levadas a cabo pelo Clube Galp Energia e é o ponto de encontro de diversas gerações que nutrem uma grande paixão pelo canto.
Em 2007 foi seleccionado pela Livraria Roma Editora, para fazer parte do livro "Grupos Corais e Instrumentais de Portugal".
Este Coral conta actualmente com 40 elementos de ambos os sexos, com idades compreendida entre os 13 e os 73 anos.
Presentemente, editou um CD intitulado: "Em Tons de Natal" o que aconselhamos a sua aquisição, em virtude de não termos conhecimento de outras publicações em CD.
Vale a pena "apostar" na Cidade de Vila Nova de Santo André.

A consultar: www.estudioatlantico.com

solposto disse...

A rotunda das torres não pode ser avaliada como mal feita. Que eu saiba e nete, o transito ficou MUITO mais fluído naquele ex-cruzamento.
Podia estar melhor? É óbvio que podia se o anterior executivo da junta não tivesse gasto dinheiro dos contribuintes na execussão daqueles jardins em volta desta )agora) rotunda. É óbvio que cortando aqueles jardins, a rotunda fica funcional, principalmente para os carros pesados (porque para os ligeiros, está bem assim).
Cortar os jardins irá, penso eu, custar mais dinheiro do que a própria rotunda custou. É que por baixo daqueles jardins, há cabos eléctricos e canalizações de água que têm que ser retirados e colocados noutro sítio. Tivesse havido visão do executivo anterior e, já não teríamos que desperdiçar esta massa. Entre não ter rotunda ou tê-la como está, obviamente que prefiro a situação actual. creio que o executivo da Câmara e Junta já perceberam que é necessário retira aqueles jardins.

Anónimo disse...

Pois claro, o concidadão Solposto, tem razão a culpa é do outro, do anterior.
Afinal quem mandou fazer o jardim na zona da rotunda, não foi o mesmo da Câmara que está lá hoje.
Informe-se melhor porque a rapaziada anda numa roda viva para o acto cívico!
Nota: Já sei que o amigo João vai-me dar nas orelhas!